Quarto Montessori – Que filosofia é essa?

Quarto Montessori

Acredito que você já deve ter ouvido falar no quarto montessoriano. Se não ouviu, viu quartinhos lindos com aquelas camas casinha fofíssimas e achou que é uma decoração da moda. A “decoração” pode até estar mais na moda agora, mas a filosofia de Maria Montessori é bem antiga, sim, “montessoriano” vem de uma italiana indicada três vezes ao prêmio Nobel da Paz chamada Maria Montessori, que nasceu em 1870 e deixou este mundo em 1952; uma das primeiras mulheres de seu país a se formar em medicina.

Ela se dedicou a área de psiquiatria e ao visitar asilos percebeu que crianças portadoras de deficiência mental eram tratadas de forma desumana e que estas não se desenvolviam melhor devido aos estímulos errados oferecidos a elas. Ao querer se aprofundar mais no tema chegou a um estudioso chamado Séguin, ele havia escrito um livro sobre como tratar crianças com estas necessidades especiais através de materiais desenvolvidos por ele para despertar a sensibilidade sensorial destas crianças. Ela traduziu o livro para o italiano e a partir de então começou a implementar estes métodos e a obter sucesso com eles.

Mais tarde veio a oportunidade dela trabalhar com crianças que não apresentavam nenhuma deficiência mental e então ela criou a escola que fugia dos padrões normais “Casa dei Bambini” (Casa das crianças) onde ela aplicou seus métodos que consistia em considerar a criança não como alguém que não está completo por não ser adulto, mas um indivíduo já formado, que tem capacidade de ensinar a si mesma se tiver as condições adequadas.

Trazendo para uma linguagem mais simples é: a criança tem plena capacidade de aprender, ela só precisa de bons estímulos, estímulos estes que são resumidamente: ela poder ter acesso a seus móveis, ou seja, sua cama; poder escolher suas roupinhas em um guarda roupa a sua altura, ter brinquedos que estimulem seus sentidos, ser envolvida nos trabalhos de casa desde cedo (respeitando sua idade, é claro), e uma coisa super legal: Brincar! Para Maria Montessori, crianças aprendem brincando.

Em escolas inspiradas na filosofia Montessori, não é espantoso não ter horário de aula e de recreação, pois isso não tem distinção; se a criança quiser brincar ou estudar, isto deve ser respeitado, pois de ambas as formas ela está aprendendo. Além disso, dentro da mesma sala podem ter crianças de 2 ou 4 anos, por exemplo, porque o que se observa é a capacidade de se desenvolver da criança e não a sua idade, respeitando o ritmo de cada um. Faz todo sentindo né?! Porque se você comparar seu filho com outra criança, verá que cada um aprendeu a fazer algo em tempos diferentes, afinal somos indivíduos, cada um é um, e não dá para tabelar.

Apresentando Maria Montessori:

maria_montessori_02

Imagem retirada do Google Images – referência na foto

Escola com filosofia Montessori:

escola montessori 2

Foto retirada da Escola Aldeia Montessori, Fundada em 1978 no Rio de Janeiro

Brinquedo em estilo Montessori:

Brinquedos-do-beb-2-em-1-tomada-conjunto-de-cilindro-Montessori-fam-lia-rosa-torre-de

Imagem retirada do Aliexpress – fica a dica de onde encontrar 🙂

E aqui em casa? Como entrou a “caminha Montessori”?

Pra falar a verdade de início a “Cama Casinha” inspirada na filosofia Montessori me chamava atenção por ser linda haha e não pela filosofia toda em si.

Ainda quando estava grávida, pensei em fazer o quarto da Isadora baseado nesta filosofia, mas acabei desistindo e segui o padrão de guardaroupa-berço-cômoda. Acontece que quando Isa começou a ficar mais espertinha eu me arrependi muito de não ter feito, pois o berço não ROLAVA MESMO com ela, foi dinheiro perdido. Quando ela acordava de madrugada, ela mamava e dormia, mas quando eu me envergava para colocar ela no berço de novo, ela sentia este movimento, e chorava, BERRAVA! Tipo: “Mãe, to sentindo que você está me largando aqui, pode me colocar de novo no seu colo!”. Aí ficava neste “tira-põe” uma hora e ia pela madrugada toda, até que eu desistia e a trazia para dormir comigo na cama e André acabava saindo e nós dois não dormíamos direito.

Daí, resolvi colocar de vez ela no chão. Tirei o colchão dela do berço e ela dormia ao lado da minha cama. Só que eu precisava deitar com ela toda vez que ela acordava e é claro não me cabia direito e eu tinha que fazer um malabarismo para sair sem ela acordar. André me falou: “Para logo com isso e compra logo a cama desta menina!!!”

Após ver vários modelos no Pinterest #alokadopinterest, fui atrás de um lugar que fizesse mais em conta (porque #peloamor, o povo anda cobrando um absurdo) e compramos uma já no tamanho solteiro – assim posso me deitar com ela, amamentar e sair de fininho sem ela perceber – além disso, vai servir até ela ficar adulta #minimalismo (mas acho que ela não vai querer uma cama casinha no auge dos 15 anos).

No chão para não passar friagem (frescurinhademãe) comprei EVA 1X1 m, e os avós deram os rolinhos para a netinha não rolar para o chão. Como vocês sabem, não estamos na nossa casa, estamos morando de aluguel e por isso não posso investir muito, porque será perdido; então comprei uns adesivos de nuvens, a titia fez um varalzinho de feltro e o cantinho da pequena ficou bem bonitinho:

quarto isadora 2

Quarto Isadora @maternidadecrista

Mas Juuuuuu – eu preciso fazer tudo isso para ter um quarto montessoriano? NÃO! Lembrem-se do conceito: é estar tudo a altura da criança para que ela possa se desenvolver sozinha, ou seja, não precisa de uma cama casinha, você pode colocar só o colchão no chão, pode colocar um varão de cortina mesmo na parede perto da cama para a criança aprender a andar, pode colocar um caixote com alguns livros e alguns brinquedos (não um monte, filosofia de Montessori também é minimalista 🙂 ).

Isadora AMOU o quartinho novo dela. Por enquanto não está totalmente adaptado para a filosofia Montessori, apenas a cama. Logo vou me desapegar da poltrona de amamentação e aí teremos mais espaço para criar mais um cantinho adaptado para ela.

Com a caminha no chão, Isadora aprendeu rápido a subir e descer dela e agora quer fazer isso em TODA A CASA; no sofá alto, na mesinha de centro da vovó (socorro!), então vi na prática aqui em casa que Maria Montessori tinha toda razão, realmente a criança precisa de um ambiente adaptado a ela para que se desenvolva melhor.

E a mamãe aqui? Fica mais descansada né gente?! Porque amamenta deitada, ainda tira um cochilinho enquanto isso e sai de fininho sem a cria perceber 🙂

E aí, se animou para fazer um quartinho Montessori por aí?

Fontes pesquisadas:

https://larmontessori.com/maria-montessori/

https://larmontessori.com/o-metodo/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s