Morar de aluguel tendo casa própria?!

Como assim?! Você tem casa e vai morar de aluguel?! 

Até eu estou estranhando muito a decisão que tomamos. O coração aperta quando olho cada cômodo da casa planejado com TANTO carinho e é claro, emotiva do jeito que sou, começo a chorar. 

Como é ruim deixar o ninho da gente. O lugar onde nós sentimos bem. Nosso refúgio, nosso lar.

Mas… Quando a Isadora chegou provocou uma revolução na nossa vida. Novas prioridades surgiram e uma delas foi morar mais perto da família para que minha mãe pudesse cuidar dela quando eu voltar da licença maternidade.

Poderia deixá-la em uma creche, mas meu coração doía de mais só por pensar nisso. Isadora tem um gênio forte, exige muita atenção e achei que talvez ela sofreria muito. 

Sofria tanto com isso que meu tema de TCC na faculdade foi como as mães poderiam trabalhar em casa para que pudessem continuar cuidando dos seus filhos, o chamado Home Office. 

Além disso, toda vez que pensava em me separar da Isadora eu já chorava. Pensava como eu conseguiria ficar o dia inteiro longe dela, pensava no que ia perder do seu desenvolvimento, e o quanto eu queria ser uma mãe mais presente e não terceirizar a educação dela.

Como no meu trabalho não tem sistema home office, a única solução foi alugar uma casa perto do meu trabalho para que conseguisse vê-la na hora do almoço. Com isso eu conseguiria suportar a carga até meio dia, vê-la na hora do almoço e ter assim outro gás para terminar meu dia.

Consequentemente, meu trabalho fica mais próximo da casa da minha mãe, então para ela cuidar será muito mais fácil! Ela não precisará fazer uma viagem todo dia para vir até onde moro agora.

O problema é o luto pelo que deixamos! Adoro minha casa, foi minha Primeira casa própria! Decorei como se fosse morar aqui para sempre, fizemos obras ano passado antes dela nascer… Adoro o condomínio, os amigos que fizemos. E a cereja do bolo? Isadora nasceu aqui! Como eu gostaria de contar pra ela como foi nosso parto e mostrar onde ela nasceu.

Meu coração está chorando pelo que vou deixando. Tenho muita resistência a mudanças, sofro muito ao me adaptar a novas rotinas (algo que preciso trabalhar em mim). Mas, foi o que decidimos e cremos que Deus está conosco.

Filho muda tudo! Nos mudam até de endereço!

E vocês? Qual sacrifício teveram que fazer pelos filhos?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s